ARTISTAS EM CIRCULAÇÃO - MAIO/2019
Circuito MG - Região Central e Nordeste
Manú Saggioro
Bauru

09/05 - Almenara

10/05 - Araçuaí

11/05 - Teófilo Otoni

12/05 - Itaipé

14/05 - Diamantina

15/05 - Belo Horizonte

16/05 - Moeda

17/05 - Belo Vale

18/05 - Matheus Leme

Fotografia:
Ione Cadengue

Manu Saggioro (Bauru-SP) é formada em música pela Universidade do Sagrado Coração, Bauru-SP, atua como cantora, instrumentista (violão e guitarra) e compositora.

Já gravou em discos do violeiro Levi Ramiro, do compositor Carlinhos Campos, da cantora Déa Trancoso entre outros. Neste momento prepara seu primeiro disco solo autoral que está sendo produzido pela cantora mineira Ceumar.

Idealizadora do projeto Jardim Cultural que atua em Bauru desde 2009, Manu também faz a coordenação artística no Espaço Gaia – Espaço Terapêutico e Cultural e sedia os projetos musicais Dandô (Circuito de Música Dércio Marques) e o Festival Sonora – Ciclo Internacional de Compositoras na cidade de Bauru.

Circuito Extremo Sul e 
Circuito Serra Planalto Vale/ Litoral Sul
Victor Batista
Pirenópolis

02/05 - Tramandaí

03/05 - Osório

04/05 - Maquiné

05/05 - Capão da Canoa

07/05 - Caxias do Sul

08/05 - Rio Pardo

09/05 - Sta Cruz

10/05 - Soledade

12/05 - Encruzilhada

29/05 - Porto Alegre

30/05 - Canguçu

31/05 - Pelotas

01/06 - Pedro Osório

02/06 - Candiota

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Fotografia:
Daniel Kersys

cantor, compositor, arte-educador e Violeiro autodidata trabalha pela formação de crianças, jovens e adultos na região de Pirenópolis – GO, aonde reside atualmente. Mineiro de nascença obteve em suas raízes culturais com sua família em cantorias à beira do fogão. Já percorreu em vários estados do Brasil e no exterior em projetos culturais com o grupo Camerata Caipira com o CD gravado intitulado: “CAMERATA CAIPIRA”. Gravou também três CD’s independentes e autorais intitulados: “ALÉM DA SERRA DO CURRAL”, “EN’CANTANDO COM A BIODIVERSIDADE” e “MANCHETE DO TICO-TICO”. Com este último trabalho foi indicado como Melhor Cantor Regional pelo Prêmio da Música Brasileira 2014.

 

Produção Encantada
Tel (62) 3331.1740 - 8156.9861
www.victorbatista.com.br
producaovictorbatista@hotmail.com
producaoencantada@gmail.com

“... Então voa sem rumo, pássaro inquieto.

Te quero livre, feliz que te quero.” (Victor Batista)

Circuito Cerrado - Goiás DF
Beatriz Farias
Teófilo Otoni

16 e 17/05 - Pirenópolis

18 e 19/05 - Brasília

21 e 22/05 - São Jorge

24/05 - Formosa

Fotografia:
lori Figueiró
Vinícius Cabral

BEATRIZ FARIAS 
Beatriz Farias é cantora, compositora, diretora artística, produtora cultural e Psicóloga. Nasceu na cidade de Machacalis, Vale do Mucuri, a 30 km da aldeia dos índios Maxakali, no Estado de Minas Gerais/Brasil. Desde cedo se colocou a favor da causa dos povos indígenas e quilombolas.  Sua musicalidade é permeada pela sonoridade regional da cultura popular, e agrega fortes influências étnicas, como dos povos indígenas e de matriz africana. O espetáculo “Ubuntu – Um Canto pela Paz” estreado em 2017 ressalta essa perspectiva, levando o público a uma viagem ancestral e feminina através do som.  Grande mobilizadora cultural desenvolve projetos nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha, dentre eles coordena o Projeto “Boi na Rua” idealizado pela Flor & Cultura e o Projeto “Dandô – Circuito de Música Dércio Marques”. Há 23 anos faz a direção artística e preparação vocal do Coral das Lavadeiras de Almenara juntamente com Carlos Farias, primo e parceiro de estradar.  Tem também gravado o CD “Tikmu’un – Nós Humanos”. Suas músicas incorporam elementos étnicos como tambores africanos, chocalhos, queñas e zapoñas e suas letras revelam o seu engajamento social e espiritual, o seu compromisso com o homem, a natureza e Deus.  Desde dezembro de 2018 está em circulação com o show “Tikmu’un – Nós, humanos” com a participação especialíssima do violonista Dêner Pinheiro, natural de Araçuaí. Um show musical que retrata a nossa existência e insistência dentro do contexto sócio-cultural que vivemos, permeado por canções autorais e do cancioneiro da cultura popular.   

Circuito Triângulo Mineiro
Murilo Silvestrim

30 e 31/05 - Uberaba

01/06 - Araguarí

02/06 - Uberlândia

BEATRIZ FARIAS 
Beatriz Farias é cantora, compositora, diretora artística, produtora cultural e Psicóloga. Nasceu na cidade de Machacalis, Vale do Mucuri, a 30 km da aldeia dos índios Maxakali, no Estado de Minas Gerais/Brasil. Desde cedo se colocou a favor da causa dos povos indígenas e quilombolas.  Sua musicalidade é permeada pela sonoridade regional da cultura popular, e agrega fortes influências étnicas, como dos povos indígenas e de matriz africana. O espetáculo “Ubuntu – Um Canto pela Paz” estreado em 2017 ressalta essa perspectiva, levando o público a uma viagem ancestral e feminina através do som.  Grande mobilizadora cultural desenvolve projetos nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha, dentre eles coordena o Projeto “Boi na Rua” idealizado pela Flor & Cultura e o Projeto “Dandô – Circuito de Música Dércio Marques”. Há 23 anos faz a direção artística e preparação vocal do Coral das Lavadeiras de Almenara juntamente com Carlos Farias, primo e parceiro de estradar.  Tem também gravado o CD “Tikmu’un – Nós Humanos”. Suas músicas incorporam elementos étnicos como tambores africanos, chocalhos, queñas e zapoñas e suas letras revelam o seu engajamento social e espiritual, o seu compromisso com o homem, a natureza e Deus.  Desde dezembro de 2018 está em circulação com o show “Tikmu’un – Nós, humanos” com a participação especialíssima do violonista Dêner Pinheiro, natural de Araçuaí. Um show musical que retrata a nossa existência e insistência dentro do contexto sócio-cultural que vivemos, permeado por canções autorais e do cancioneiro da cultura popular.   

Circuito São Paulo
Marcelo Taynara

16/05 - Botucatu

18/05 - Pardinho

23/05 - Bauru

24/05 - Araraquara

25/05 - Matão

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

O cantor, compositor, arranjador e instrumentista, Marcelo Taynara, nasceu em Conceição das Alagoas, Minas Gerais. Autodidata, iniciou-se na música aos dez anos de idade, tocando bateria e cantando em bandas de bailes, viajando por grande parte do Brasil e da América Latina. Suas composições trazem os elementos de sua descendência negra e indígena, a influência do clube da esquina, do Congado e das diversas tendências da música contemporânea. Suas raízes são representadas também em imitações, com efeitos vocais de pássaros, cachoeiras bichos silvestres e outros sons da natureza e de percussão, o que se tornou uma marca peculiar do artista. Suas musicas são simples, ternas e cuidadosamente elaboradas, ressaltando a pureza das intenções e a urgência de se adotar o sentimento como bússola da vida. Mudou-se para Uberaba no ano de 1989 e após vários trabalhos em bares e estúdios, Taynara lançou seu primeiro CD: “A COR DE MINAS”(Agosto de2000). Em Belo Horizonte, apresentou-se no programa Arrumação, de Saulo Laranjeira exibido na TV. Alterosa,SBT. Em São Paulo, apresentou-se no programa Flasch, de Amauri Junior, na TV Bandeirantes.  Depois de excursões com o show: A Cor de Minas, Marcelo Taynara participou de vários laboratórios de percussão e em 2001 lançou seu segundo CD: “SETE COLINAS”, em parceria com o violonista Sérgio Ramos.  Taynara transferiu--se para Belo Horizonte, onde residiu-se  por cinco anos e dividiu palcos com vários artistas mineiros, destacando-se na abertura da Eco Latina 2001, ao lado de Dércio Marques, Daniela Lasálvia e Kátya Teixeira, no palco do Minas Centro. Participou de vários festivais pelo Brasil. Dentre eles, o da Conexão Telemig Celular de Música ao lado do Duo Mel. Atuou como ator e cantor na peça Natividade da Trupe:  Fábrica dos Sonhos, na Praça do Papa (BH). Ainda em Belo Horizonte(2005), Taynara lançou o seu terceiro CD: "PILÃO MARCADO", gravado  em estúdio, onde contou com as participações especiais de Saulo Laranjeira, Paulinho Pedra Azul, EmilioVicttor, Dercio Marques, Denílson Mabuzzy, Léo Diniz e o guitarrista de jazz  norte americano:  Ralph Pritikin Warren. Marcelo Taynara voltou para Uberaba onde em 2008, gravou o seu quarto CD : "PILÃO MARCADO AO VIVO", gravado no Teatro Sesiminas e só publicado em 2010. Atuou no filme: Entidades(2009), do diretor  Fábio Ramalho.  Foi argumentista do documentário: Os Tambores De Treze De Maio, de Tobias Ferraz.  Algumas de suas músicas fizeram parte da trilha sonora do premiado documentário: Vila Dos Operários, de Michelle Parron e Marília Cândido.  Em 18 de novembro de 2011, Marcelo Taynara gravou seu primeiro DVD: “CANTOS E CONGOS” ao vivo no Teatro Da Assembléia Legislativa de Minas Gerais , em Belo Horizonte(lançado somente em 2012),  . Em 2014, Taynara  lança seu quinto CD: ”PRETINHA” produzido por Jonas Pheer ,  com participações especial  de Toi Rap, Mc Gugu e Marboy. Marcelo Taynara lança também, 

Circuito PR
Cardo Peixoto

18/05 - Curitiba

 Cardo Peixoto, é compositor gaúcho e mora nas montanhas do sul do Brasil, em Caxias do Sul. Sua discografia conta 4 álbuns: Rota da estrela (2002), Canções de armar e desarmar (2007), As Estações (2015) e Menino Brasileiro (2017).   Através de sua atuação em redes sociais, mantém parcerias com   letristas de  diversos lugares  do Brasil.  Costuma dizer que este fato confere à sua música um selo de brasilidade. Compositor irrequieto, transita por diversos gêneros musicais.   Desde de 2014, integra o projeto Dandô - Circuito de Música Dércio Marques, sendo, atualmente, coordenador do projeto para o Rio Grande do Sul.