Nádia  Campos

Nádia Campos é música, compositora, arte-educadora e pesquisadora. Canta desde menina. É um canto sem fronteiras que lhe impulsiona a andar aprendendo e cantando trovas de vários cantos. Nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. O gosto pelo simples incentivado pela coleção de discos de seu pai levou-a a enveredar-se pelos caminhos das raízes brasileiras e latino-americanas. Percorreu alguns rincões do Brasil, Argentina e Chile pesquisando ritmos, cantos e tradições.

Estudou em algumas escolas de música, mas tem feito da própria vida sua principal escola, nas suas andanças, no contato com mestres e manifestações da cultura popular.

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Rodrigo  Zanc

        Rodrigo é um violeiro, compositor e cantador. Pesquisa a viola brasileira e suas influências há mais de 20 anos. Lutando pela manutenção e propagação da cultura ligada ao instrumento, participou de inúmeros festivais, dentre eles o Viola de Todos os Cantos, chegando às finais de 2005 e de 2007. Em 2006, lançou “Pendenga”, seu primeiro CD. Em 2010 esteve na Europa para divulgar seu trabalho. Em 2013, produziu seu segundo disco, “Fruto da Lida” e no ano seguinte, foi selecionado para o 26º Prêmio da Música Brasileira. Além dos trabalhos autorais, tem em seu portfólio outros projetos atemporais como o "Tributo à Pena Branca e Xavantinho” (com Cláudio Lacerda), "Projeto 4 Cantos” (com Cláudio Lacerda, Luiz Salgado e Wilson Teixeira) e o show “Violas para Dominguinhos”.

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
João  Arruda

Cantador, tocador de violas  e percussões,  João é um trovador apaixonado pela cultura musical dos povos. Um artista comprometido com a valorização e recriação de temas e canções da cultura popular Brasileira e da América Latina.

João Arruda é e conhecido e admirado pelo seu carisma e espontaneidade no palco, é um artista comprometido com a valorização e recriação de temas e canções da cultura popular brasileira, bem como de outros países. Com dois cds solo gravados, seu trabalho está presente em mais de 15 CDs, em que atuou como artista convidado e produtor. Participou de mostras, festivais e programas de rádio e TV além de compor diversas trilhas sonoras para espetáculos, documentários, mostras  e filmes.

Em 2007  gravou o CD “Celebrasonhos” e seu mais novo trabalho solo é o CD “Venta Moinho”, lançado em 2013.

Sua trajetória musical inclui turnês pelo Brasil e exterior. Em trabalho  solo já percorreu a Argentina, Bélgica, França, Inglaterra e País Basco  com seu show “Entre violas e couros”.  Foi idealizador e é curador do projeto musical “Arreuní”, que promove encontros mensais com diversos artistas brasileiros e convidados, Roda de mestres, gravou o  projeto Escambo com músicos franceses.

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Isabella  Rovo

Isabella Rovo é fruto da primeira geração genuinamente brasiliense, assimilando a pluralidade do sotaque cultural da capital em seus trabalhos nas áreas de música, artes plásticas, educação e pesquisa da cultura popular brasileira. 

Integrou os grupos musicais Liga Tripa, Zamnbê, Quinteto Popular Brasil e atualmente faz parte da Camerata Caipira, grupo que interpreta canções da cultura popular brasileira de diversos estados em arranjos voltados para instrumentos de cordas. Paralelamente apresenta-se em trabalho solo com repertório de sambas clássicos de diferentes épocas.

Desde 1996 é colaboradora do Ponto de Cultura COEPi em Pirenópolis, Goiás onde enveredou no universo das manifestações tradicionais interioranas.

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Vento  Madeira
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

 Desde os dez anos de idade, as anteninhas sensíveis de João já captava do alto, letras e melodias bem particulares, as quais hoje compõem seu recheado baú de canções  autorais. Autodidata, poeta, compositor, musicoterapeuta, idealizador da “Renassência Musical” - trabalho holístico, artístico e terapêutico (veja link no fim do texto).

 Autor de canções como “Boi da Montanha”, em parceria com o grande violonista e cantador Fernando Guimarães, "A Lenda do Menino Boto" gravado pelo grupo Cantavento (o qual João é uns dos idealizadores e ex-integrante) e outras dezenas de “pérolas”.

Autor de quatro álbuns autorais: “Terra” (2006), “Das Águas (2006)”, Caminho de Rio” (2010) os três álbuns formam uma trilogia a mãe natureza. Em (2016) lançou o “Encontro das Águas”, disco composto e gravado em parceria com mais três músicos mais que especiais:  Thomaz Ayê, Alê Vilhena e Renato Tupy, a partir do encontro destes em Alto Paraíso (GO), no festival Ilumina (2013) onde dividiram o palco e em seguida gravaram o álbum, que retrata muito o cerrado, a comunhão, natureza e espiritualidade, além de belas homenagens ao menestrel cantador Dércio Marques.

 Desde de 2010 João tem peregrinado pelo Brasil fazendo shows, oficinas e rodas de cura por onde passa, seu show tem forte interação com o público, influência das rodas terapêuticas da Renassência Musical e do contato com um dos mestres da música orgânica Stênio Mendes.

 Já teve suas canções gravadas na voz de grandes músicos como Dércio Marques, Daniela Lassálvia, João Arruda, Carol Ladeira e outros.

 

Veja links e vídeos abaixo: 

 

Músicas:

https://soundcloud.com/joaomendesrio

https://www.youtube.com/watch?v=m4ZBLHN9F8M

https://www.youtube.com/watch?v=ttAqyOLtEy0

https://www.youtube.com/watch?v=pW-cvbRrczI

https://www.youtube.com/watch?v=gImV_2HLlUc

 

Renassência Musical:

https://www.facebook.com/constelacaorenassenciamusical/?fref=ts

https://www.youtube.com/watch?v=VO5Q7tvxXw4

https://www.youtube.com/watch?v=BbciUb5l3eA

 

Oficina música orgânica:

https://www.youtube.com/watch?v=iLoi4djTGGU

João Mendes Rio
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Letícia  Leal

 xXX

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

        Cantora, instrumentista e compositora paulistana, que também é pesquisadora da cultura popular brasileira e que traz em seu trabalho musical o resultado de suas andanças pelo Brasil. Garimpando saberes e sonoridades que incorpora a sua musicalidade, fazendo reverência aos mestres populares e as manifestações culturais autênticas do nosso país.

       

        Com 6 cd´s gravados e inúmeras participações em CDs e shows de artistas consagrados da Música Popular Brasileira, Kátya Teixeira teve 3 dos seus 5 CDs indicados ao Prêmio da Música Brasileira, finalista no Prêmio Profissionais da Música|2017 na categoria Artista - Raíz e Troféu Catavento 2012 e 2016 de Solano Ribeiro – Rádio Cultura/SP.

      

        Assina vários projetos culturais dentre os quais se destaca o Dandô – Circuito de Música Dércio Marques que cria um intercâmbio e circulação de música popular em várias cidades brasileiras, além da realização de vivências e oficinas integrando e valorizando a cultura popular pelo país. Esse projeto recebeu o Prêmio Brasil Criativo do MINC/SEBRAE em 2014 como melhor projeto de Música na categoria Artes e Espetáculos e finalista no Prêmio Profissionais da Música|2017 na categoria Projetos Culturais Musicais.

Kátya Teixeira
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Erick  Castanho

Erick Castanho é violeiro e cantador oriundo da região do Brasil central - o triângulo mineiro. Seu trabalho autoral foi premiado em diversos festivais de âmbito nacional e regional, como o FINCA 2011 e 2012, promovido pela Universidade de Brasília, e o Circuito Integração de Viola. Recebeu em 2007 o diploma de honra ao mérito pela contribuição à cultura de Uberlândia, na Câmara dos Vereadores de Uberlândia-MG, concedido pelo vereador Felipe Attiê pelo trabalho desenvolvido com o resgate da cultura regional mineira. Com o projeto “Cantoria de Abraçar” levou à Uberlândia artistas de vários estados do Brasil. Atualmente apresenta ao público o seu trabalho mais recente, o CD "Elemental",

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Kris Pires

Cantora, violonista e compositora paulista, já se apresentou em várias casas noturnas na cidade e região, não só cantando como acompanhando várias cantoras. É proprietária do Espaço Arte Multicultural onde funciona uma escola de música e um centro artístico. Em 2017 foi curadora do FEMA (Festival de Música Autoral de Araraquara/SP).Já se apresentou em quase todos os Sescs do estado de São Paulo com o grupo Seresteiros onde canta e toca com seus 3 filhos e irmã. Assinou várias direções musicais de shows de outros artistas, como: Grupo Apoteose, Belas, Recatadas, Manifesto Popular e Receita Caseira. Em 2018 lança o CD Andarilhando, com composições autorais e parcerias com diversos artistas.

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Cardo  Peixoto

XXX

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Valdir  Verona

Valdir Verona é músico com 26 anos de profissão, que vem desenvolvendo um trabalho de resgate da viola na música do Sul que vai desde apresentações musicais, recitais, shows, composições, gravações, edições de partituras, aulas e oficinas de música.

Possui sete CDs e três livros com CDs encartados além de diversas participações em gravações e produções de CDs e DVDs.

Prêmio Excelência da Viola Caipira em duas edições; Indicado ao Prêmio Açorianos de Música em três oportunidades pelos CDs Encontro das Águas, Uma Viola ao Sul e Na Estrada, este último, com três indicações: Compositor, álbum e instrumentista.

Participação em diversos festivais, com destaques para: 8º Brasil Instrumental de Tatuí/SP e 1º Festival Voa Viola, quando foi selecionado entre os trabalhos mais representativos da viola brasileira na oportunidade.

No exterior, representou o Brasil na homenagem ao país no Fórum Econômico Mundial de Davos/Suíça em 2012 e na 25ª Feira Internacional do Livro de Bogotá/Colômbia.

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Giancarlo  Borba

Giancarlo Borba é músico e compositor multi-instrumentista, arteducador e criador do Pampeano Disco Sonoro, primeiro instrumento musical da família do handpan fabricado no Brasil. Lançou seu primeiro CD “Milongador” em 2013, obra que recebeu três indicações na categoria MPB ao I Prêmio Brasil Sul de Música e foi indicado como Revelação ao Prêmio Açorianos de Música, o mais importante do Rio Grande do Sul.

Seu trabalho musical reflete suas pesquisas no campo das Culturas Populares apresentando ritmos regionais do Sul, que recebem uma roupagem moderna e com arranjos que tem referências na música erudita, no Folclore Gaúcho, Uruguaio, Argentino e Música Popular Brasileira. Apresenta ainda aliado ao violão e à viola, sons de vários objetos e instrumentos alternativos feitos com diversos materiais, incluindo o hand pan, ou disco sonoro, instrumento que o próprio artista fabrica e é referência no país.

Sol Bueno

Sol Bueno é cantora e compositora mineira, natural de Pitangui/MG, artista que retrata de forma apurada em seu trabalho musical as sutilezas do universo da cultura popular. Cantora de voz suave e marcante, traz em seu som as raízes musicais e as vivências populares dos povos moradores do cerrado e bacia do São Francisco, onde tem sua origem e onde também busca grande parte de suas influências musicais. A voz é seu principal instrumento, mas também se apresenta tocando viola caipira, violão, caixa de folia e kalimba. 
 
Em seu trabalho musical, acompanhada pela viola caipira, violão, percussão e rabeca, Sol Bueno apresenta composições próprias e o cancioneiro popular, que se revelam na sutileza de sua interpretação e riqueza de detalhes poéticos. Em 2017 a cantora lança o CD Poeira Dançante, trabaho autoral que retrata paisagens sonoras do cerrado e da cultura popular. Sol Bueno foi selecionada em 2017 pelo Projeto Mulheres Criando, projeto que reconhece o trabalho de mulheres cantautoras/compositoras. Em 2016 foi indicada e participou do Projeto Elas, projeto que tem foco em apresentar o trabalho autoral de compositoras mineiras.  
 
Integrante do premiado Dandô – Circuito de Música Dércio Marques, a cantora também coordena junto a outros músicos o circuito em Minas Gerais, onde também recebe e se apresenta junto a artistas de todo país. Já se apresentou em programas de TV, Festivais, videoclipes, apresentações coletivas, vídeo arte e filmes (voz). De 2010 a 2011 viajou o Rio São Francisco produzindo o documentário "Mestres da Viola”, estando imersa em muitos cenários do Sertão Roseano, retratados em sua composição musical

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Marcelo  Taynara