Sobre o DANDÔ...

Sobre o Dandô

“Dandô” – Circuito de Música Dércio Marques - Reúne músicos de lugares diferentes do Brasil, e que de forma coletiva e colaborativa promove encontros, trocas e reflexões acerca da música. Projeto premiado pelo "Prêmio Brasil Criativo" e "Prêmio Profissionais da Música", teve seu início em 2013, com shows em  cidades de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Minas Gerais, e está acontecendo em mais de 40 cidades brasileiras, e expandindo para países da América Latina e Europa. O nome do projeto faz homenagem a Dércio Marques, um dos artistas que mais fez pela arte nos “Brasis”.

O circuito, idealizado pela cantautora Kátya Teixeira, é desenvolvido e realizado por uma rede de diversos coletivos, mobilizadores locais, artistas, instituições, produtores culturais e afins. Promove uma verdadeira interação musical por todo o país, por meio do intercâmbio entre artistas de vários rincões, objetivando mostrar as diversas sonoridades regionais e gerar também novos públicos. Seguindo o exemplo deixado por Dércio Marques, o Dandô reúne cantadores e músicos de várias gerações, estilos, e culturas de diferentes lugares do Brasil e dos países parceiros da rede. O circuito promove: encontros, trocas e reflexões sobre a música de forma coletiva e colaborativa; busca uma interação musical entre artistas e público; proporciona às pessoas o acesso à música de qualidade produzida fora da indústria cultural de massa, além de promover espaços de reflexão e formação durante cada apresentação.

 

Sobre Dércio Marques

Mestre do ofício de cantar, Dércio Marques (1947-2012) ultrapassou a delimitação de categorias musicais reconhecidas, pois a riqueza de estilos e temáticas somada à criatividade e liberdade de expressão em suas obras. Em seus repertórios Dércio  apresenta de uma maneira original e criativa a integração e algumas novas sínteses das manifestações da cultura popular brasileira, em diálogo com outras culturas, especialmente a luso-espanhola. Portanto, a trajetória deste artista revela um abastado diálogo com processos humanos e não raros críticos de criação e incorporação dos inúmeros espaços e tempos em que ele viveu e cantou na América Latina. A sintonia de Dércio Marques com a música vem desde bem pequeno. Sua infância foi repleta de antagonismos socioculturais e étnicos, pois a trajetória andarilha da família ultrapassava fronteiras nacionais tornando-o contemplador da interação entre a natureza e o povo que a habita, tal experiência permitiu que ele avultasse em seu repertório a temática dos povos latino-americanos e o afeto deles pela terra, tornando-o um pesquisador das localidades e de suas manifestações populares.   

Como funciona:

  • Cada cidade tem um espaço cultural que é movimentado por um grupo de pessoas de maneira colaborativa (Amigos do Dandô) com um coordenador local previamente convidado pelo projeto Dandô de acordo com os planos de expansão do circuito;

  • Esse espaço/grupo recebe o circuito (nesse momento a cada 2 meses);

  • A estrutura do projeto funciona em grupos da seguinte maneira: -

  • Cada cidade tem um artista que sai em circulação pelas cidades parceiras do Dandô. O artista é selecionado a partir de uma curadoria estabelecida pelo conselho gestor do Dandô (formado por representantes dos circuitos regionais) e para isso o artista passa por uma pré-seleção - necessariamente tem que estar envolvido na produção e recepção do circuito em sua cidade, tem que ter trabalho autoral e/ou de raíz, ao menos um CD gravado, trabalho profissional reconhecido e um show solo ou no máximo em duo;

  • O artista que circula chega na primeira cidade e volta da última cidade por conta própria, no entanto cada cidade é responsável por receber e produzir o concerto com espaço/som/luz e técnicos adequados bem como a divulgação além da hospedagem, alimentação e transporte até a próxima cidade do circuito que terá no máximo 200 km de distância;

  • Os artistas que circulam abrem mão de cobrar o cachê normalmente praticadorecebendo o valor relativo a bilheteria + uma ajuda de custo (com um valor mínimo estabelecido pelo grupo nos encontros nacionais do Dandô). Isso em prol da criação e fortalecimento de uma rede de produção e mobilização, bem como na formação de novas plateias e acesso a diversidade cultural;

  • A arte para o material de divulgação é fornecido pelo projeto, sendo produzido sempre um novo material a cada ano.

 

O que é, como nasceu, como funciona o Dandô

https://youtu.be/BtmcW3zW_sE

https://www.youtube.com/watch?v=5LcRweeJQHE&feature=youtu.be

 

Na Mídia

https://www.circuitodando.com/midia

Números do Dandô - Circuito de Música Dércio Marques

Em 6 anos de atuação do Circuito:

  • Já passou por 63 cidades de 8 estados brasileiros;

  • 47 artistas brasileiros + 6 artistas internacionais + 1066 artistas anfitriões;

  • 2 Prêmios de melhor projeto de música;

  • + de 1100 shows pelo Brasil;

  • 2 CDs coletâneas com artistas do circuito nacional e latino-americano (parceria Tratore);

  • 1 Programa de TV com 7 episódios transmitido em rede nacional pela TV Evangelizar do Paraná, em comemoração aos 5 anos de atividade do Circuito Dandô em 2018.

  • O Dandô foi tema de teses e artigos acadêmicos em universidades do RS, SP e DF, tendo um dos artigos sido apresentado - The Solidarity of the Musical Utopia in Contemporary Brazil por Jean FAUSTINO (UFSCar) - no XIX ISA World Congress Of Sociology em Toronto / Canadá em julho 2018;

  • 7 Circuitos internacionais sendo criados a partir da experiência do Dandô na Argentina, Chile, Venezuela, Uruguai, Portugal, Galicia e França;

 

A origem do nome Dandô

Dandô vem do linguajar popular brasileiro dos "pretos velhos". Dandar, andar, dar os primeiros passos … No caso do circuito também faz alusão à canção de João Bá e Klécius Albuquerque "Dandô - Circo das Ilusões" que junto a canção "Roda Gigante" de Guru Martins formam uma outra canção chamada Canto dos Ipês Amarelos" gravada por Dércio Marques originalmente em seu CD Segredos Vegetais nos anos 80.

 

Canto Dos Ipês Amarelos

https://open.spotify.com/track/4oNDTPifWe6yQwq08VEhKZ?si=mHWcF-K4RQi_hooMkvc39w

Está disponível também uma versão digital dos dois cds coletâneas “Dandô - Um Canto em Cada Canto do Brasil” e Dandô | 5 Anos, com distribuição da Tratore pelas principais plataformas como Spotify, iTunes, Deezer e Google play - Youtube Music.

 

CDs Dandô - Circuito de Música Dércio Marques

http://trato.red/dando | http://trato.red/dando5anos

 

Redes Sociais

Youtube, SoundCloud e Facebook – @circuitodando, @circuitodandobr e @circuitodando.sp

Dandô no mundo

O circuito está rompendo fronteiras e a exemplo do Brasil cada país vai criando circuitos que adaptando-se a realidade local, mantém e abrem novos caminhos para música que fala de sua gente, seguindo a mesma ideia de coletivismo, intercâmbio e cartografia musical.

 

Chile – Ruta de Violeta Parra

Argentina - Circuito VamosAndando

Venezuela - Ciudad Canción

 

Além de França, Portugal e Galícia/ES 


  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

AMIGOS DO DANDÔ

O Dandô é todo realizado de maneira colaborativa, então se puder se some ao nosso mutirão contribuindo mensalmente pelo PagSeguro

com R$ 10 ou R$ 20.

Links

 

Tita Parra falando sobre o Dandô - Circuito Cerrado/ 2016

https://youtu.be/k0Y2cGrZakI

 

Lanç. Ruta de Violeta Parra em Santiago do Chile / 2016

https://youtu.be/w7Mn-0fOHIY

https://youtu.be/oUR_8JWvE38

 

Circuito VamosAndando - Argentina /2017

https://youtu.be/HtfxvItGws0

https://youtu.be/LUo2dFzyk2w

 

Circuito Amalia de La Vega com Erika Büsch - Uruguai / 2017

https://youtu.be/xjH9_6CzJzE

https://youtu.be/_9-JXIE2LTI

 

Circuito Ciudad Canción com José Delgado - Venezuela / 2018

https://youtu.be/Smt6Y8Bg2c4

 

Circuito Dandô IberoAmérica - Portugal, Galiza / 2016-2017 e França 2018

https://youtu.be/XSh9o9A-4vg

https://youtu.be/BVVkZWf8IWU